O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

domingo, 13 de março de 2011

Ponto de água

Escondida no cerrado
Há uma represa feita lago
Um ponto de água
Que por magia
Descobri quando corria
Um espelho de ilusão
Pequeno e atrevido
O mundo virou do avesso
Ninguém passa sem se mirar
E na imensidão mergulhar

Espectaculares aqueles tons
Em profundidades mergulhados
Que se penetram e interpenetram
Em mistérios evoluem
Entre céu e terra serpenteiam
Sonhos e desejos de infinito
Desencadeiam
Um pequeno broche antigo
Entre pregas de decote
Escondido

Teresa Almeida 13.03.11

8 comentários:

  1. Soube-me bem este comentário! É o primeiro!:)
    Mil beijos filhota!

    ResponderEliminar
  2. Speilha l´alma
    l cuorpo i l coraçon
    nessa auga.

    Deita-te na fraga
    adonde me deitei tanta beç
    adonde chorei
    adonde ri
    adonde passei la nineç.

    Bei-te al speilho
    dessa auga cristalina
    mira-te freixo
    ó carbalho se perferires
    pára l tiempo
    i...
    bei-te nina!

    Un beisico

    Delaidica

    ResponderEliminar
  3. Não me surpreende que a lagoa que te viu crescer continue a inspirar a tua alma de poetisa mirandesa, a língua em que devem ser cantados aqueles encantadores cerrados! Vês Delaidica, como também eu nela me espelhei e a minha meninice libertei!
    Beisicos
    Tresica

    ResponderEliminar
  4. Uma delícia, uma evocação de menina e moça! Belo! Bjoss :)

    ResponderEliminar
  5. Deliciosas paisagens, passeios, conversas, merendolas... Odete, é melhor vir também! Qualquer época é inspiradora! Bjuzz

    ResponderEliminar
  6. Muito interessante essa "transubstanciação", se ouso dizer, da imagem por olhos vista ao sentimento-sensação experimentado. Belo poema, minha amiga, visual e imaginário, porém, de uma sutileza quase extrema na mensagem que comporta.

    Excelente!

    ResponderEliminar
  7. Encanta-me a tua apreciação, André - como se tivesses calcorreado connosco os caminhos da Especiosa e, de repente, tivesses mergulhado na magia da pequenina lagoa. A minha alegria é ainda maior porque a descobriste nas minhas palavras.
    Obrigada.
    Grande abraço.

    ResponderEliminar