O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

PINCELADAS POÉTICAS de Teresa Almeida

Sem comentários:

Enviar um comentário