O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

segunda-feira, 16 de julho de 2012

ALL TOGETHER NOW
(Teresa Almeida)

O maestro tem a batuta na mão e sabedoria de orquestra.
Não, não penses que estão no salão
... em qualquer lugar entram a tempo - gente sem idade.
Quero participar neste festival - todos são chamados
é a aldeia global.
Quero entrar na hora e acertar o tom.
O maestro tem garra e sabe agarrar-nos a alma
cada um dá o melhor de si, a sua própria voz
até um cana rachada sente o apelo e responde à chamada.
O maestro não sabe de onde vem, não pertence a lugar nenhum
apanha o melhor de cada um
numa pauta de veredas abandonadas.
A melodia nasce nos caminhos.
Na diversidade está a beleza e a energia do trecho musical
a criação
no arrebatamento está a afinação.
Eu já tenho a bengala
não importa de quem é a ideia – a causa é comum: vamos!

4 comentários:

  1. Haja maestro à altura do concerto, até o país precisa de maestros e orquestas como essa...
    Achei o teu poema soberbo. Parabéns pelo teu talento. Eu vou embora, mas fica aqui com as tuas palavras...
    Teresa, minha querida amiga, tem uma excelente semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Nilson, bem precisamos de um maestro à altura - é verdade.
    Não me canso de ver este filme publicitário, apesar de eu nem pertencer à Óptimus.

    Bom fim de semana e um grande abraço.

    ResponderEliminar
  3. Bem, se não lesse que está "relacionado" com um filme publicitário (vejo muito pouco a tv...), talvez o comentário fosse diferente...Já o tinha lido mas não comentado por falta de tempo; na altura pensei numa daquelas atividades em que entras ou uma festa pelos teus lados.
    De qualquer modo, a mensagem poética não difere assim tanto, em relação ao que pensei inicialmente. O apelo, numa universalidade musical, sendo que por detrás estão fabulosos "poemas". Este podia ser um deles...

    Bjuzzz, querida amiga :)

    ResponderEliminar
  4. O importante é a causa comum e o ânimo para lutar por ela.

    Obrigada, Odete, pela tua presença amiga.

    Bjuzz:)

    ResponderEliminar