O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

quinta-feira, 12 de julho de 2012

http://soundcloud.com/vinicius-pinto/tango-1


Poema, da minha autoria, publicado na Antologia de Poetas da Confraria - 2011 ( Sapere Editora - Rio de Janeiro).

O músico Vinicius Pinto surpreendeu-me com esta belísima composição. Adorei.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Serei a tua canção


Se dedilhares as minhas palavras

se for guitarra no teu pensamento

serei beijo oceânico

tango desenhado no vento.

Se em ti nascer a minha voz

de anseios angustiada

serei a tua musa, sim

num olimpo poético sem fim.

Se dedilhares as minhas palavras

serei corda ajustada

docemente trinada

melodia no coração.

Serei a gaivota que o mar seduz

serei eu a tua canção.



Teresa Almeida

2 comentários:

  1. Hoje, apesar de não estar nos meus melhores dias, fiquei orgulhosa por ter clicado no teu blogue. Bela surpresa e belo texto que escreveste, agora, neste post. O poema musicado ficou melodioso!
    Bjuzz, querida amiga :)

    ResponderEliminar
  2. Faz todo o sentido a palavra amigo, quando alguém se alegra connosco. Também me sinto orgulhosa com o teu sucesso - sabes isso.

    Bjuzz, querida amiga.

    ResponderEliminar