O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014


Mulher e chama

 

 sou-te presente mulher e chama
ímpeto fremente de lua abandonada
aberta ao calor na turbulência da noite
ignota fonte de ternura derramada
 
na tua pele terno leito desejado
no teu peito celestial momento
estrela perdida em teu horizonte
   faísca a galope, calendário sem tempo 
 
vem ter comigo, vem e faz-me
florir no inverno, rubra de desejo
a gemer num beijo louca de saudade
 
vem ter comigo, vem e traz-me
a verdade e o lance de um condor
e nos céus do Prazer voarei contigo
 Teresa Almeida

12 comentários:

  1. Um belíssimo poema de amor.
    Gostei imenso, é excelente.
    Teresa, minha querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Olá Teresa!

    É sempre com enorme prazer que leio os teus textos...um poema, onde a ternura e a sensualidade caminham de mãos dadas , para nos últimos versos nos deixar com vontade de contemplar o voo...

    Beijinho grande e sempre amigo!

    ResponderEliminar
  3. Um poema muito sensual e belo...um voo pleno de paixão. Adorei.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. Soneto a desvendar a plenitude do Amor.
    Eu voo por esses "caminhos" e sinto o roçar das penas...



    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  5. Querida Teresa,

    Belíssimo...

    Um voo pleno do sentir de corpo e alma...

    As ondas sensuais do fogo na delicadeza poética

    que (en)cantam a harmonia...

    Um final de semana iluminado,amiga!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. Tremendamente belo e envolvente, Teresa!

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. O título diz tudo...
    Deliciei-me a ler o poema na Coletânea. Renovo-o aqui...
    (Gosto sempre quando na mesma obra se reúne uma certa "troika" poética...)

    Bjuzz, querida amiga :)
    Nota: removi o comentário porque troquei letras, a estas horas já tenho os olhos em bico :)

    ResponderEliminar
  9. Voltei, uma semana depois, para ver as novidades.
    Na falta delas, reli com imenso gosto o teu excelente poema.
    Teresa, tem uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  10. Minha querida

    Passando para agradecer a visita carinhosa e deixar um beijinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar