O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

PARABÉNS, TERESA ALMEIDA!



Mulher das duas línguas de Miranda (1)
Excelsa professora em sua vida,
Hoje essa Poetisa amiga querida
Que cá no pensamento me ciranda,

Meu desejo de ir vê-la não abranda
Lá onde o Douro entra e na corrida
Se espalha em nossa Pátria na descida
Que o traz até ao Porto... e tanto anda!

Teresa de seu nome. A simpatia.
Que no modo de ser toda é poesia
Com gestos sempre alegres e ufanos!,

Que conte aniversários sem ter conta!
Que o sol que lá da Espanha lhe desponta
Lhe aqueça sempre a vida longos anos!

Joaquim Sustelo
(Administrador de Horizontes de Poesia)

(1) em Miranda do Douro fala-se português e mirandês
Parabéns Amiga!

 

3 comentários:

  1. Grande abraço, Joaquim Sustelo. Obrigada.

    ResponderEliminar
  2. Deixei os parabéns (não sabia que era o teu dia de aniversário) lá na página, pois recebo as notificações. O Joaquim tem mimado @s aniversariantes com belos sonetos!
    :) :)

    ResponderEliminar
  3. Ainda vou a tempo de te dar os Parabéns?
    Afinal, Aniversário é cada dia que passa.
    Um belo Soneto. Uma belíssima Homenagem.
    Renovados Parabéns.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar