O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Queda outonal



enlaço-me num emaranhado de folhas outonais

as mais belas

cachos de uvas reluzem ressequidas entre elas

a parreira que plantaste enroscou-se na grade do tempo

ferral de rosa -  as minhas uvas preferidas

não chegámos a colhê-las

sabes como gosto de as debicar como se fosse um pardal

mas deixo o cacho sempre elegante

as rosas, a jusante, regressam em fogo outonal

 

não esqueço o sofrimento à solta no hospital

nem os beijos que te levei e os que te darei

não esqueço o teu rosto comprimido

nem a queda do alto figueira do quintal

nem o pavor no meu peito sem abrigo

não esqueço este Setembro que se verte

na doçura dos figos que quiseste oferecer

sobe-se por amor e desce-se no espanto da dor

a vida é bela e traiçoeira, meu amor.

22-09.2013

8 comentários:

  1. A ternura e a beleza de mãos dadas...

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  2. Querida Teresa,

    Belo e dolorido

    inscrito na infinitude do Amor...

    Sempre fico emocionada com tua sublime poesia...

    Beijinho e um grande abraço carinhoso envolvendo a tua alma!

    ResponderEliminar
  3. Nunca tinha visto ninguém cair de uma figueira por amor...
    A vida é mesmo traiçoeira, mas bela, como dizes.
    Teresa, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Sei o porquê deste poema; talvez por isso possa dizer que nele se inscreve a tua essência de mulher, aliada à sensibilidade poética...

    Um BJO

    ResponderEliminar
  5. Um poema impregnado de fundo sentimento e de um lirismo quase pungente. Mesmo sem possuir todas as chaves que o decriptem, é impossível não se deixar penetrar pela emoção que dele se irradia, querida amiga.

    A beleza dorida dos últimos versos, em si, já vale todo um poema. E essa musicalidade de tuas rimas internas que tanto me encanta...

    Concordo quando leio que tua poesia é sublime, querida Teresa. Sublime e profunda no imenso arco de sua beleza.

    Um grande abraço com carinho, minha amiga.
    André

    ResponderEliminar
  6. Um poema repleto , diria eu, de magia poética...tão sublime, e ao mesmo tempo ,de uma densidade estonteante...
    É um prazer passar por este lugar, onde se respira poesia ao mais alto nível.

    Deixo beijinhos!!!

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito da sua poesia e, embora perfeitamente ignorante na matéria, folgo em encontrar um blogue que oferece leituras em Mirandês!

    O meu abraço!

    ResponderEliminar
  8. Estamos em contagem regressiva para o grande momento da festa da Ilha da Lindalva...
    Onde saberemos quem será o top Blogueiro de 2014.
    Renovo o convite para a sua participação no voto ao Top Blogueiro 2014, cuja a votação se encerra a meia noite do dia 10 de Fevereiro.
    E a você, que ainda não votou, fica o meu convite de honra: Venha e participe conosco deste momento. Quero que saiba que, tê-la(o) conosco, alegrará não apenas o coração da Lindalva , mas também o coração dos blogueiros participantes
    Nós blogueiros participantes contamos com o seu voto
    Podendo votar somente em um blog.
    http://ilha-da-lindalva.blogspot.com.br/

    Desde já agradeço
    Bjsssss

    ResponderEliminar