sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Serenidade (Reeditado)


                                Com Amadeu Ferreira em Livraria Bulhosa - Lisboa


Serenidade (an mirandês)

Partiste cumo un assopro,
un airico tan brabo quanto sutible
de pura poesie. ...
Ancuontro-te, inda, streilha fulgurante,
ancentibo, sementeira a germinar
na naturalidade de ls caminos que trilheste.
Ancuontro, inda, na palabra derramada,
nas páiginas que deixeste, l brilho, la singularidade de l mirar,
la fiesta de la bida nua berdadeira risada - la tue.
Ancuontro-te, percipalmente, na serenidade de la lhuç q'abre camino
i mos amostra las pequeinhas coisas, las que rialmente amportan.
Ancuontro, ne l splendor de l die que, an mi, se recuolhe,
tantas rezones para dezir:

 bien haias, Amadeu Ferreira.


Teresa Almeida Subtil


(Amadeu Ferreira era Presidente da Associação de Língua e Cultura Mirandesas.) 

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Íntimo diálogo



Da paisagem

Tomo apenas uma parte

Como se fora íntimo diálogo

Pura arte

De um coro regido

Por maestro sempre novo

Tons afinados

A um canto matinal antigo

E a palavra

É corpo de Outono

Bailado colorido

Que de passagem

Pinto contigo.


Teresa Almeida Subtil








terça-feira, 6 de outubro de 2020

A estrela é o vinho

                                                                

 Pura inspiração

Que vai da cepa ao copo

Da empatia ao brinde

Da encosta à folha que tomba

Das castas aos sons

E acertos de corte

Aos tonéis, à fermentação

Ao cheiro e à cor.

 

E chegas para a prova,

Para a tertúlia na adega,

Para a boda.

Aferindo a maturidade

O “bouquet”.

 

E se não existisses

Para que serviria

A suavidade, a estrutura

A alquimia?

 

Nem é preciso especialidade

Para que saia do olhar

O prazer de estar

Que a vida é transmutação

Num processo de qualidade. 


Teresa Almeida Subtil






L sol de las froles