segunda-feira, 6 de agosto de 2018

O Outono canta nas arribas

9 comentários:

  1. Aos queridos amigos, Joaquim Sustelo e Cida Vasconcelos, deixo um abraço emocionado.

    ResponderEliminar
  2. Um poema tão belo, Teresa! Gostei de o ouvir na voz de Joaquim Sustelo. As palavras, sem qualquer dissonância, revelam-nos a beleza do lugar que a sua voz canta nas arribas. Como uma festa. Como um quadro mágico…
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Uma inspiração maravilhosa, que adorei ouvir... com uma declamação perfeita... que lhe conferiu força, e profundidade... que tão bem combinaram, com as suas admiráveis palavras, Teresa!...
    Beijinho! E como as minhas férias, tiveram um ligeirinho atraso, por estes dias... ainda deu para passar de novo, por aqui...
    Até breve!
    Ana

    ResponderEliminar
  4. Estas inteirinha aqui: nas arribas , nas águas colorindo o rio (...) mas ervas rasteiras que teimam não crescer para tornar mais bela a paisagem . Depois , vêm as palavras prenhes da Natureza que cresce nos teus poemas como semente deitada em terreno lavradio.
    A declamação está excelente !
    Muitos parabéns Joaquim Sustelo e para ti, querida amiga Teresa !

    ResponderEliminar
  5. O que não falta é emoção estética por aqui. Este pedacinho que abarca toda a realidade a que o poeta alude e a imagem a recorta. Bravo Joaquim Sustelo, bravíssima Teresa!
    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  6. Querida Teresa,

    Que encanto este vídeo (Cida Vasconcelos) do teu
    belíssimo poema, com esta declamação perfeita (Joaquim Sustelo),
    uma harmonia que nos leva a repetir a escuta do vídeo poema!...rss

    Parabéns, minha querida amiga, muito merecida esta homenagem
    à tua inspirada arte poética.

    Agradeço a tua presença carinhosa no meu espaço e continuo em
    passos lentos nos posts no meu espaço, como também
    nas visitas dos espaços amigos...

    Dias felizes!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Teresa,

    gostei muito escutar teu belo poema de Outono na voz do Joaquim Sustelo.
    tudo certo, entoação, ritmo de leitura, palavras a soltarem-se na plenitude do poema.

    beijo, minha amiga

    espero que continues a distinguir-me com a tua presença e teus comentários no meu blog

    ResponderEliminar
  8. Quando as palavras ganham voz
    falamos por gestos
    Belo
    Bj

    ResponderEliminar
  9. Teresa, maravilhoso vídeo! Parabéns por tão belo poema! O declamador também é um grande artista! Ambos estão de parabéns! Esse video se eternizará! Tudo de bom. Abraços. Laerte.

    ResponderEliminar

Voltarei!