terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Ousadie /Ousadia




... Ls suonhos ábren-se a lonjuras,
abinturo-me na seduçon de l mar i an nesgas de praia,
adonde l carino ye lhuzeiro, ua eisaltaçon, un bien maior.
Ambazbaco-me na Índia an bailes repasseados,
ne l sonido de las gaitas,
delareio nun porton de mar.
Nua baranda de l Faial - l splendor, l fascínio oureginal
Abro pastas de rosas prenhadas de madrugadas i mirares de beludo,
chiçpan streilhas nas palabras,
quedo-me na alegrie de la nuossa cantiga.
I esta ousadie nun domino nien ando a saber de salida,
mais que todo:
la poesie ye eimoçon, ye un brinde a la bida.

------------

... Os sonhos fazem-se ao largo,
embrenho-me na sedução do mar e em nesgas de praia
onde o carinho é luzeiro, uma exaltação, um bem maior.
Deslumbro-me na Índia, nos bailes repasseados, no som das gaitas de fole,
devaneio num portão de mar.
Numa varanda do Faial o esplendor, o fascínio original.
Abro pastas de rosas prenhes de madrugadas e olhares de veludo,
chispam estrelas nas palavras.
Permaneço na alegria da nossa canção,
e esta ousadia não controlo nem procuro saída,
mais que tudo:
a poesia é emoção, é um brinde à vida.

Teresa Almeida Subtil


(In  "Rio de infinitos/Riu d'Anfenitos")




13 comentários:

  1. "a poesia é emoção, é um brinde à vida." Sim Teresa, por isso tens estrelas nas palavras e "um brilhozinho no olhar"...
    Que seja de Amor o teu Natal. Que 2019 te traga tudo o que mais queres.
    Boas Festas!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Viva a poesia, porque nos adoça a vida, porque é luz e fermento!
    Que os olhos lhe brilhem sempre!
    Desejo-lhe um Natal cheio de coisas boas e um Próspero Ano Novo!
    Bjo

    ResponderEliminar
  3. Teresa,

    a poesia habita-te, em todo o seu esplendor...

    e no luzeiro em que arde, soltam-se centelhas que iluminam o teu universo
    poético, como "o fado repasseado" se espraia na dança e na "iluminação" dos corpos. ou a ardência dos sons no sopro da gaita de foles...

    gostei muito, minha amiga.

    beijos

    Feliz Natal para ti e Família

    ResponderEliminar
  4. Querida Teresa,

    Este teu poema deixou-me tão feliz! Senti-me alegre e com vontade de dançar na Índia ou em qualquer outra parte, onde houvesse luz e sons.
    As tuas palavras, a tua poesia transmite-me tudo isso.

    Sérgio Godinho, com o seu estilo único e mto próprio, e olha que embora esteja nos 70, mantém o mesmo ar "desafiador". Gostei de ouvir a canção, como não poderia deixar de ser.

    UM NATAL DE AMOR, UM TEMPO DE FRATERNIDADE, SEMPRE E UM ANO NOVO BEM MELHOR QUE O QUE VAI FINDAR PARA TODA A HUMANIDADE.

    Beijos e um carinhoso abraço.

    ResponderEliminar
  5. "... onde o carinho é luzeiro, uma exaltação, um bem maior...". Que bonito, Teresa, e gostei bastante da música, certamente bem antiga, não conhecia. Espero que estejas bem, beijos!

    ResponderEliminar
  6. Que bonito Teresa!
    Amiga, deixo aqui um Natal alegre e com muito amor junto aos seus queridos. E para 2019 muita poesia em sua vida, e muita paz pra todos nós!
    Um beijo, gostei imenso de conviver com você nesse ano que está fechando.
    Até lá... que venha 2019!

    ResponderEliminar
  7. Concordo, "a poesia é emoção, é um brinde à vida".
    Parabéns pelo poema, é excelente.
    Teresa, os meus votos de um Feliz Natal, que se prolongue por todo o próximo ano.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Todos somos poetas
    alguns ousam escrever
    Bj

    ResponderEliminar
  9. Brindas à vida e ao que te circunda sempre que casas as tuas palavras com os sonhos com que vês os quadros que fazem de ti poesia . E é por isso que as emoções são a leitura inevitável que derrama da tua poética com todos os cambiantes com que sabes transmitir os teus estados de alma .
    Belo, querida amiga , Teresa
    Aproveito para te desejar um Santo e Feliz Natal
    Ternurento abraço 🎄

    ResponderEliminar
  10. Um poema belíssimo e foi tocante que no desenrolar
    desse fascínio pela vida, citasse uma varanda do
    Faial, de onde pode pousar o olhar no misterioso
    e altivo vulcão extinto...

    ⭐ É nestes dias de natividade que surge a necessidade
    de expressar o amor que sentimos e, mais do que nunca,
    a Amizade surge como forma de Amor.
    Abraço, Teresa.
    ~~~

    ResponderEliminar
  11. Olá, Teresa!
    Venho para desejar-te uma Feliz Natal juntos aos seus e um Ano Novo de esperança e paz, e aqui, neste simpatico blog, deparo-me com este excelente poema, que tem belos versos como estes que seguem:

    "Abro pastas de rosas prenhes de madrugadas e olhares de veludo,
    chispam estrelas nas palavras."

    Parabéns amiga Teresa, pelo belo poema, com meus votos renovados de Boas Festas.
    Beijo,
    Pedro

    ResponderEliminar
  12. Querida Teresa

    Um perfume imenso envolve esses versos. Um perfume que vem de palavras modeladas em sentimento e emoção. É algo que se sente em cada volta, em cada sílaba e há aí, definitivamente, estrelas a chispar.

    Desejo-lhe um Feliz Natal.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. Celebrar a vida... descobrir nela poesia... e ousar sempre... com um brilhozinho nos olhos... foi a mensagem que este formidável post, me passou...
    Brilhante, o seu poema ,Teresa! Ele mesmo uma verdadeira celebração de vida, e entusiasmo! E que bom, relembrar este tema se Sérgio Godinho... que aprecio imenso! Vi-o há alguns anos num espectáculo ao vivo... e adorei!!! Ainda hoje recordo imenso, esse concerto!...
    Beijinho! Continuação de Festas Felizes e Bom Ano!
    Ana

    ResponderEliminar

Fui d'abalada