sábado, 16 de fevereiro de 2019

Perfume de jasmim /Cheirico de jasmin

A imagem pode conter: planta, árvore, flor, céu, ar livre e natureza

Perfume de jasmim

É na poesia
erupção da alma
que vivo além fronteiras,
é no verso que danço sem freios
e abraço o brilho das estrelas,
é no perfume que se exala do jasmim,
enredado e preso a seu jeito,
que colho discretos perfumes de amor.
É às pequenas coisas que a vida me prende,
e cada recanto tem um encanto especial,
como um poema solto em mim.
É na palavra indomada, plantada por ti,
que se desprende a original fragrância,
desigual no desejo e livre no querer.
É aquele jasmim
a poesia enluarada do jardim,
que aromatiza a noite que eu queria
e me envolve em perfumes e espuma de maresia.
É no ardor deste céu, neste mar planáltico,
que deixo as pétalas desfeitas do meu sentir.

Cheirico de jasmin (Lhéngua mirandesa)

Ye na poesie
relhistro de l'alma
que bibo pra lhá de las frunteiras,
ye ne l berso que beilo sien frenos
i abraço l brilho de las streilhas,
ye ne l prefume que sal de l jasmin,
anredado i preso a sou modo,
q´agarro scundidos cheiricos d'amor.
Ye a las pequerricas cousas que la bida me prende,
i cada requeixo ten un ancanto special,
cumo un poema suolto an mi.
Ye na palabra salbaige, puosta por ti,
que se çprende l'oureginal oulor,
zeigual ne l deseio i lhibre ne l querer.
Ye l simprico jasmin,
la poesie i la lhuna de l jardin,
q'aromatiza la nuite que you querie
i m’ambuolbe an cheiro i scuma de maresie.
Ye ne l ardor deste cielo, ne l mar de l praino,
que deixo las pítulas çfeitas de l miu sentir.

Teresa Almeida Subtil

(in Rio de Infinitos / Riu d'Infenitos)


14 comentários:

  1. Que bem cheiram os versos,cheios de amor, despertando os sentidos para as pequeninas vivências e existências do quotidiano!
    Ver alguém dormir pode ser muito sensual... gostei da música e videoclip de Jorge Palma.
    Bjo
    Bom domingo

    ResponderEliminar
  2. Olá, Teressa!
    Inicias este teu belo poema com esta bela estrofe:

    "É na poesia
    erupção da alma
    que vivo além fronteiras,
    é no verso que danço sem freios
    e abraço o brilho das estrelas,
    é no perfume que se exala do jasmim,
    enredado e preso a seu jeito,
    que colho discretos perfumes de amo"


    Gostei muito do deste teu poema, que o li mais de uma vez. Parabéns minha amiga Teresa!
    Uma excelente semana.
    Beijo.
    Pedro

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, Amiga Teresa

    Sinto-me apaixonada pela palavra "Cheirico" que me chega aqui sem perder um átomo da sua fragrância. É o perfume do verso. É o feitiço das palavras que tão bem enleia, oferecendo-nos um poema que toca todas as parcelas da vida.

    (Não consegui ouvir a música. Deve ser falha do meu pc.)

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. Esplendida la opción musical ritmíca y bien entonada la canción, dado que no tengo conocimientos de vuestra lengua portuguesa, el texto me resulta muy díficil de entender. Lo que si comprendo bien o al menos eso creo, es el texto leído en ambas modalidades de lengua portuguesa. Es muy hermosa tu definicación de cómo te sientes en relación con la poesía. Fue un placer. Un abrazo.

    ResponderEliminar
  5. "É aquele jasmim
    a poesia enluarada do jardim,
    que aromatiza a noite que eu queria
    e me envolve em perfumes e espuma de maresia."
    E os aromas chegaram até mim. Umas vezes de jasmim, outras vezes de maresia.
    Tudo tão belo, Teresa!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  6. Um poema tão pleno de emoções e aromas... aqui a poesia... floresce, como um encantador jardim!... Parabéns, Teresa, por mais um maravilhoso momento poético, que nos é dado a apreciar!...
    Beijinho! Votos de uma feliz e inspirada semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  7. Querida Teresa.
    Sonhando com noites calorosas de verão
    em que o delicioso perfume do jasmim
    que exala de doces jardins primorosos
    tornam os instantes mais inebriantes...
    E, sim, viva a liberdade poética.
    Dias belos e inspirados.
    O meu terno abraço.
    ~~~

    ResponderEliminar
  8. que cheirico tão bom, Teresa!
    perfume inebriante o do jasmim, a que habilmente juntas
    umas gotas de luar do jardim - mistura irresistível!
    fórmula mágica para um belíssimo poema.

    gostei muito

    ResponderEliminar
  9. Eu adoro perfume de jasmim, o cheiro tão marcante dessa flor. Aqui na minha cidade há uma casa em que passo de vez em quando pela frente, quando vou caminhar de manhã cedo na praia, e que é um lugar com um cheiro muito marcante de jasmim, há muitas flores sobre o muro. Quando passo lá, e faz algum tempinho que não faço isso, geralmente não há ainda ninguém pelas ruas, o sol tendo acabado de nascer, e sentir aquele cheiro naquela rua vazia me dá uma sensação muito grande de aconchego, de conforto mesmo, como se o cheiro daquelas flores fosse uma boa companhia, e como se pudessem mudar até a cor do dia, eu pude sentir um pouco isso ao ler esse teu poema agora, Teresa. Um beijo!

    ResponderEliminar
  10. Mais palavras para quê?!. Simplesmente fascinante e deslumbrante este poema.
    .
    *** Mulher: O suor da doce envolvência. ***

    ResponderEliminar
  11. E as palavras se soltaram da alma da poetisa e formaram uma linda poesia, tão suave e delicada como a flor e o aroma do jasmim.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  12. Um poema belíssimo (habitual aqui...) que exala perfume (jasmim)
    do sentir, numa crescente entrega em corpo (poesia) e alma no
    eternizar das palavras do teu jardim interior, querida Teresa.
    Aprecio imensamente o perfume de jasmim...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Não sei se o teu perfume de verso tem outro aroma que não seja o de jasmim . A um tempo suave mas ao mesmo tempo confundindo-se é fundindo - se na sua profusão de flores tão cheirosas .
    E tudo se espraia na tua poesia como um mar que tens a teus pés .
    É a natureza a cujas raízes não te é permitido fugir
    Parabéns , Teresa
    Beijinho 😙

    ResponderEliminar
  14. Aqui já florece o jasmim japonês, que é amarelo, mas o branco, se os dias continuam a aquecer, não vai demorar em aparecer com o seu perfume inconfundível.
    Sentir assim é vida, mais além de adversidades. Belo o teu sentir: parabéns.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Voltarei!