quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Íntimo diálogo



Da paisagem

Tomo apenas uma parte

Como se fora íntimo diálogo

Pura arte

De um coro regido

Por maestro sempre novo

Tons afinados

A um canto matinal antigo

E a palavra

É corpo de Outono

Bailado colorido

Que de passagem

Pinto contigo.


Teresa Almeida Subtil


"From the landscape
I take only one part
As if it were an intimate dialogue
Pure art
Of a led choir
By conductor always new
Tuned tones
To an ancient morning singing
And the word
It's Autumn's body
Colorful ballet
That while at it's passing

I paint with you."

Tradução de Ana Freire







20 comentários:

  1. ~~~
    Esse diálogo íntimo, colorido e musical inspirou
    um belíssimo poema outonal...

    Som de harpa, a música dos deuses...
    Dias doces, apreciando o teu belo outono.
    Beijinhos, Poeta amiga.
    ~~~~~

    ResponderEliminar
  2. Poema fascinante. Musica divinal. A conjugação perfeita
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Este poema é brilhante. Para além da elegância poética e de outros bons atributos, não tem uma palavra a mais.
    Continuação de boa semana, querida amiga Teresa.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Sublime poema!
    Como se extraísses o mel mais puro, extrais da natureza a sua mais íntima parte, para um bailado colorido pintado no corpo do Outono! Bravo!...

    Te deixo um abraço Teresa e votos de um feliz fim de semana!
    A.S.

    ResponderEliminar
  5. Boa noite de paz, querida amiga Teresa!
    Um suave e delicado poema outonal com o aroma da Estação de matizes tênues.
    Música muito linda que o acompanha.
    Um momento de ternura senti aqui.
    Tenha um ótimo final de semana abençoado!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  6. "Corpo de Outono" a apelar para a dança e a evocar ecos antigos
    Poema que é Arte e prazer de partilha
    a negar gargarejos "delicodoces" rss

    saúdo-te, Poeta!

    beijo, Teresa Almeida

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde Teresa,
    Um poema outonal límpido e belo, em que a música e a poesia estão em perfeita harmonia neste perfeito bailado íntimo e colorido.
    Um beijinho e bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  8. porque a vida tem a cor que a gente pinta, não é mesmo? um poema bonito e delicado, e o som da harpa é lindo! um beijo, Teresa.

    ResponderEliminar
  9. Sinto que esse sensível e delicado poema saiu do som doce da Harpa, encanto para os seus leitores.
    Minha amiga Teresa, gostei imensamente desse poema.
    Beijo e uma ótima semana com saúde.

    ResponderEliminar
  10. Poema intimista numa pintura de tons e sons afinadíssimos.

    É o canto da vida aqui a marcar o seu ritmo.

    Lindo, lindo, querida Teresa.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  11. A sensibilidade. A delicadeza. O ritmo. Este é o íntimo diálogo com a Natureza. Este é o "corpo de outono" a fazer-se paisagem no teu peito...
    Cuida-te bem, Teresa.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  12. Sua tela foi lindamente pintada com os pinéis da sensibilidade que lhe habita. Além da relaxante música, que amei, aplaudo seus versos. Bjs.

    ResponderEliminar
  13. Um belo diálogo
    no mais íntimo da pele
    Bj

    ResponderEliminar
  14. Belíssimo poema, querida Teresa, e ao som da Harpa (que adoro) fechou tudo com chave de ouro.
    Beijo, amiga, uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  15. Olá!

    Um poema simples

    mas airoso.

    Gostei.

    Um bom dia para si!

    ResponderEliminar
  16. Gostei de reler este excelente poema.
    Bom fim de semana, querida amiga Teresa.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  17. Um belo diálogo poético... que nos remete para a essência deste tempo... e de nós, nele!...
    Lindíssima, a escolha musical!
    Beijinho! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  18. De uma beleza aconchegante.
    Bravo, Teresa!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  19. Poema de pura arte, a que o acompanhamento musical confere uma mais refinada sensibilidade.
    Abraço poético.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar

Voltarei!