sexta-feira, 2 de abril de 2021

Poema de linho/Poema de lhino

 

Poema de linho

 

É de linho, dizes tu,

entranhando na palavra qualidade,

palavra, brilho sedutor

de quem tem algo de verdade!

Sentes-lhe ainda o toque e a melodia, 

não escondes a vontade de partilhar o tesouro,

a alegria que realmente te invade.

Uma peça, corolário de emoções

vividas, habilidosamente, no tear.

 

Na toalha que me deste,

sobressai ainda um fio de emoção,

sobressai a textura, a cor

e o perfume do ribeiro,

amor que me veste.

E se alguém disser que é de linho

 vai dar-lhe outro valor

porque à ideia vem o calor

e a riqueza da terra mãe.

 

Ah! E a camisa que o pai vestia

aquela elegância de quem passeia no olhar

a dureza e a utilidade do trabalho.

Linho, bragal do teu altar,

lençol bordado em oração,

luar, presença, convicção, encontro. 

O xergão de palha durava a vida inteira

era de linho, dizes tu!

 

No serão de arte feita a preceito

não faltava o esmero, o jeito

e a escola de geração em geração.

Este chambre é de linho, dizes tu, e veio do baú da avó

e não só o elevas ao mundo dos afetos

como o queres gravar no coração dos teus netos.

 

Lembras-te do teu quarto?

Sim, aquela cortina com a renda larga,

cobiçada sem pudores? Velava o sacrário!

Sim, aquela que guardaste porque o sol a queimava

e porque a saudade te magoava.

 

Ah! E a blusa que ajustava o teu corpo esbelto,

aquela com que tanto bailaste!

Era de linho, dizes tu, mãe querida!

Um poema nascido no interior da terra

batido pelo  sol da eira,

um poema de verdade.

Um poema de fazer amor sem medida.

Com o olhar inteiro e nu,

impregnando na palavra a qualidade,

é de linho, dizes tu!

é de linho, dizes tu!

 ...

Poema de lhino

 

Ye de lhino, dizes tu,

agarrando na palabra culidade,

palabra, relhampar sedutor

de quien ten algo de berdade!

Sintes-le inda l toque i la melodie, 

nun scondes la gana de partelhar l tesouro,

l'alegrie que rialmente t'ambade.

Ua pieça, rosairo d'eimoçones

buídas, halblidosamente, ne l telar.

 

Na toalha que me deste,

subressal inda un filo d'eimoçon,

subressal la testura, la quelor

i l prefume de l rigueiro,

amor que me biste.

I se alguien dezir que ye de lhino

bai a dar-le outro balor

porque a l'eideia ben la calor

i la riqueza de la tierra mai.

 

Ah! I la camisa que pai bestie

aqueilha eilegáncia de quien passeia ne l mirar

la dureza i l'outlidade de l trabalho.

Lhino, bragal de l tou altar,

lhençol bordado an ouraçon,

lhuna, perséncia, certeza, ancuontro. 

L xergon de palha duraba la bida anteira

era de lhino, dizes tu!

 

Ne l serano d'arte feita a modo

nun faltaba l smero, l jeito

i la scuola de geraçon an geraçon.

Este xambre ye de lhino, dizes tu, i bieno de l baú d'abó

i nun só l chubes al mundo de ls carinos

cumo l quieres grabar ne l coraçon de ls tous nietos.

 

Lhembras-te de l tou quarto?

Si, aqueilha cortina cula renda ancha,

cobiçada sien  scrúpalos? Belaba l sacrairo!

Si, aqueilha que guardeste porque l sol la queimaba

i porque la soudade te ferie.

 

Ah! I l chambre que s´ajustaba al tou cuorpo spigado

aquel cun que tanto beileste!

Era de lhino, dizes tu, mai querida!

Un poema nacido ne l seno de la tierra

batido pul  sol de las eiras,

un poema de berdade

Un poema de fazer amor a la ringalheira.

Cul mirar anteiro i znudo,

agarrando na palabra la culidade,

ye de lhino, dizes tu!

Ye de lhino, dizes tu!


Teresa Almeida Subtil

(in rio de Infinitos/Riu d'Anfenitos)



FELIZ PÁSCOA, QUERIDOS AMIGOS!




23 comentários:

  1. Linho urdido e tecido pelas mãos de poetas.
    Belo!
    Boa Páscoa!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. O tear das memórias num poema dedicado a quem soube transformar tudo em sonhos macios. Gostei tanto.
    Uma Páscoa cheia de bênçãos, com muita saúde e amor.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Tão linda poesia cheia de recordações! FELIZ e ABENÇOADA PÁSCOA pra ti e teus! beijos, chica

    ResponderEliminar
  4. Gostando do que li - poema lindíssimo muito bonito de ler, passo também para desejar uma Páscoa muito feliz, com muitas amêndoas, coelhinhos e ovinhos de chocolate, e muita, muita Saúde e Paz. Tudo extensivo à sua família e amigo/as.
    .
    Desculpe o copy-paste, mas a mensagem, é verdadeira, saída do meu coração.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos

    ResponderEliminar
  5. Poesia encantadora... Amei! :)
    -
    É preciso união... a esperança não acabou
    -
    Um excelente fim de semana de Páscoa, para todos, com; Saúde, Paz, Compreensão e muita Prudência, extensivo a todos os vossos familiares e amigos. Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Um poema que desfolha as memórias como quem tece o linho!
    A musicalidade do poema é deliciosa.

    Uma Santa Páscoa, Teresa, para todos vós!
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  7. Bela, poesia, querida Teresa! Gostei de ler.
    Desejo a você uma páscoa feliz, na medida do possível, outras teremos, amiga!
    Um beijinho, cuide-se!

    ResponderEliminar
  8. Querida Teresa

    Maravilhei-me com este seu Poema. Tantos passos, tanto saber fazer e amor nesses versos que nos transportam para locais perfumados e doces e que trazem o perfume da terra mãe.
    Palavras evocativas, plenas de emoção.

    E a língua mirandesa aqui a dar o toque especial de tudo o que vale a pena.

    Boa Páscoa, minha amiga.
    Beijos
    Olinda

    ResponderEliminar
  9. as metamorfoses do linho e os seu padecimeentos
    sntes de chegar a toalha do sacrário
    ou camisa de noite de núpcias...
    ou toalha da Pia Batismal...

    entre mãe e filha renascem e se prolongam
    tais "mistérios" do linho...

    gostei muito, querida Poeta
    beijos

    ResponderEliminar
  10. Olá, amiga Teresa, depois da primeira leitura deste belo poema senti que outra teria de ser feita, pois teria de entender melhor esse canto do fundo da alma. Gostei imensamente, um poema de grande beleza.
    Parabéns.
    Uma boa semana, com saúde e paz.

    ResponderEliminar
  11. Lindo o poema de linho!..
    Gosto em coberta de cama
    Ao verão e com quem se ama,
    Não para dormir sozinho.
    Pode-se fazer um carinho
    Sob o lençol, sem calor
    A mais! E por sedutor,
    O linho é aconchegante.
    Ele é mais fresco e bastante
    Propício para o amor!

    Belo poema! Abraço cordial. Laerte.

    ResponderEliminar
  12. O linho faz parte da nossa cultura.
    Mas as toalhas de linho, por exemplo, estão cada vez mais caras...
    Os meus aplausos para este brilhante poema, fruto do teu talento. Gostei imenso.
    Continuação de boa semana, minha amiga Teresa.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Gosto, Teresa, dos fios com que teces o poema, sustentando-o em tão doce melodia de suas memórias, fruto lavrado pacientemente a que dás o nome de linho.
    Um beijo, minha amiga!

    ResponderEliminar
  14. E assim se alinha um poema tecido em linho, que alinha todas as ternuras, de fio a pavio, faça chuva ou faça sol. E, nisso, eu alinho, tenha, ou não, o precioso linho.

    Um beijinho tecido em linho, Teresa :)

    ResponderEliminar
  15. Um tema bastante adequado à época...
    A bela toalha de linho bordada era um tesouro arejado e exposto com orgulho pela Páscoa. Eu gostava de vestir-me de branco...
    Ainda conservo o hábito de decorar a casa com flores brancas, facto que não foi possível concretizar nestes dois últimos anos...
    Poema assertivo que nos fala de tradições muito nossas. Agradeço os bons momentos de leitura.
    Ainda em pausa, mas já regressando ...
    Uma boa semana para ti e teus. Beijinhos, querida amiga.
    ~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  16. Boa tarde Teresa,
    Um poema muito belo recheado de belas memórias, em que o linho toma lugar cimeiro.
    Adorei este poema tecido de forma brilhante!
    Continuação de santa Páscoa.
    Beijinhos e saúde.
    Ailime

    ResponderEliminar
  17. Enquanto te lia, passava o filme das minhas memórias nos linhos da minha Casa-Mãe. Na mestria do teu poema, faz-se uma história de amor e de valores no diálogo tão terno , tão delicioso com o orgulho de quem sustenta todo o percurso do linho, hoje tão pouco valorizado.
    É de linho, querida Teresa, o teu poema,em palavras tão belas e brancas como os fios que foram florinhas azuis. Tão delicadamente azuis!
    És de linho, Teresa, querida amiga!
    Um abraço para ti!

    ResponderEliminar
  18. Gostei de reler o teu excelente poema.
    Bom fim de semana, querida amiga Teresa.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  19. Olá, amiga Teresa, passando para desejar a você uma semana de alegria e paz, para espantar os temores destes tempos.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  20. Que melhor símbolo, de tradição, autenticidade, presença, familiaridade e ligação à terra, do que o linho? E a suas inspiradas palavras, transmitiram-no de uma forma sublime! Muitos parabéns! E aqui por casa, uma toalha de linho, sempre sai da gaveta, assinala a Pascoa, com algumas guloseimas da época... este ano em formato mais pequeno do que o habitual... só para não perder a simbologia do momento.
    Estimo que tenha passado a sua Pascoa, o melhor possível, Teresa! Por aqui, foi um bocadinho em modo de alerta... com mãe sob o efeito da segunda toma da vacina... e a ansiedade respectiva, quando medicação para diluir o sangue está envolvida... felizmente tudo correu bem, já recuperando há poucos dias atrás... mas a sensação de que continuamos a ser ratinhos de laboratório, e que tudo prossegue ainda sem certezas... continua bem presente.
    Um beijinho! Feliz semana! Logo mais estarei de novo, por aqui, com mais disponibilidade, para espreitar as restantes publicações que se me foram escapando, na pressa dos dias, ultimamente...
    Ana

    ResponderEliminar
  21. 'Fazer amor a la ringalheira' - O mirandés tem coisas interessantes!
    Sinto que apareces 'de corrida' e lamento porque eras seguidora assídua do 'A Vivenciar a Vida' e agora abandonaste-o...
    Bom fim de semana, querida amiga. Beijinhos
    ~~~~~

    ResponderEliminar
  22. Com linho, fazem-se coisas muito bonitas, transformares o linho num belo poema ficou super maravilhoso, espero que tenhas tido uma Páscoa muito feliz, muitos beijinhos e fica bem!!

    ResponderEliminar

Voltarei!