O poema só nasce onde quer
Como um pé de fiolho,
é pura emoção selvagem ...

domingo, 29 de abril de 2012

Sien apeias na mirada

Que faziste tu?
Andubiste a sembrar crabos
sien apeias na mirada
antes qu´Abril s´acabe?
 

Andubiste a spalhar palabras
Num arrepelo de suidade
Cun la curjidade i l'eideia
Dua colheita tardiega?

Que faziste tu? Agarreste mais cinco?
Ou assusteste alguien?
Nun t´aquemodes
Ls crabos stan zbotados
Chiçca  le quelor

Antes qu'abril s'acabe
inda lhúzen streilhas cumo tu.
Teresa Almeida


ANTES QUE ABRIL ACABE

Que fizeste tu?
Andaste a semear cravos
sem bloqueios no olhar
antes que Abril acabe?

Andaste a semear palavras
num arrepio de saudade
com o entusiasmo e a ideia
duma colheita tardia?

Que fizeste tu? Agarraste mais cinco?
ou assustaste alguém?
Não te acomodes,
os cravos estão desbotados;
acende-lhes a cor!

Antes que Abril acabe
ainda brilham estrelas como tu.

8 comentários:

  1. Ena..isto agora está complicado..rs..boa semana querida amiga..saudades muitas.

    ResponderEliminar
  2. Mas que língua é esta?
    É mirandês?
    Devias ter colocado a tradução em português corrente...
    Teresa, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. O meu blogue é bilingue Quim.
    Apaixonei-me pelo mirandês:tem uma musicalidade própria.

    Beisicos.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Nilson Barcelli.
    Tens razão, devo colocar a tradução. Fizeste muito bem em colocar o reparo.
    Uma boa semana para ti.

    Beisicos.

    ResponderEliminar
  5. Acho muito interessante o mirandês ser preservado, muito embora eu não o perceba.
    E publicar textos ou poemas nos blogues também ajuda.
    Vocês devem ter orgulho em ter uma língua só vossa.
    E este poema é excelente, gostei muito. Parabéns (presumo que é teu).
    Teresa, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  6. Bom dia e boa semana Nilson.

    Sinto dificuldade em traduzir o encanto de algumas palavras mirandesas. Por vezes prefiro mudar a frase, não lhe desvirtuando o sentido. Parece-me que, nas traduções, acontece muito isto.
    Há uma ponta de alegria que me deixas em cada comentário, querido amigo.
    BEISICOS.

    ResponderEliminar
  7. Um sentir com uma ponta de indignação. Não, não se pode deixar cair a simbologia de Abril...
    BJuzz, Teresa amiga :)

    ResponderEliminar
  8. Bom sentir em ti cumplicidades de Abril, querida Odete.
    Um cravo para ti e um grande abraço.

    ResponderEliminar