quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Candeia de azeite


São trilhos de pura intuição
Candeia de azeite
Clarão que não fulmina o olhar
Apenas vai despindo lentamente os véus
Que o ninho mitificam

Aproximo-me da claridade líquida
E quase descodifico a paisagem agreste
O voo das aves e a ambiência das palavras
Giestas bravas a chispar. Reflexo escrito
Sombras indecifráveis

E nas trevas a luz do poema
É meu lar
Pena em riste.

Teresa Almeida Subtil

(inspirado no poema "Aguardamos uma luz", de Graça Pires)



13 comentários:

  1. Obrigada, Teresa. Quase que posso ver-te a escrever à luz da candeia a descodificar tudo o que te cerca e a debruçares-te sobre a intimidade de uma luz própria: a das tuas palavras tão cheias de claridade.
    Um beijo enorme.

    ResponderEliminar
  2. E o poema brilha com uma bela luz inconfundível que nem parece de candeia de azeite...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Querida Teresa,

    Acredito que a luz do poema seja sempre
    esta casa para os poetas.
    Sempre belas claridades poéticas: a tua e a
    da Graça Pires. Aprecio este gesto
    ético de indicar a fonte inspiradora,
    afinal os grandes poemas sempre
    inspiram e os grandes poetas (e
    éticos. ..) fazem outros poemas
    tão belos e grandiosos com a
    sua luz própria e nunca na
    sombra da cópia. Parabéns pelo
    teu poema e gesto ético, amiga.

    Um feliz 2019 agora com muita harmonia,
    paz, sonhos e a poesia sempre!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. E a poesia é um dos teus lares...
    Excelente poema, como sempre.
    Teresa, um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Desejo que a luz da tua candeia de azeite permita
    escreveres com pena incansável, poemas brilhantes,
    luzentes como faróis.
    Este é muito interessante, inspirado no da Graça que
    apela urgentemente à necessidade de uma luz que ilumine
    o discernimento da humanidade... Gostei.
    Continuação de ótimas inspirações.
    Abraços cordiais a ambas.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  6. Querida Teresa

    Fomos duplamente premiados: duas grandes poetas em "cotejo" são e amigável. Uma a reconhecer o prestígio da outra com palavras poéticas de puro ouro. Tanto uma como outra trilhando caminhos em direcção à luz que tanta falta nos faz. Seguimo-las com um grande sentimento de regozijo.

    Muito obrigada, minhas queridas e talentosas amigas.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  7. poema muito belo, Teresa
    a Graça ficará certamente muito gratificada
    com essa luz da candeia que "apenas vai despindo lentamente os véus"
    e com essa "caridade líquida" que o poema tão bem exprime.

    beijo

    ResponderEliminar
  8. é óbvio que deve ler-se "claridade" e não "caridade"
    as palavras são terríveis!

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, querida amiga Teresa!
    Você, como poetisa, é luz com seus versos inspirados noutra iluminada amiga nossa.
    Muito bonito seu poema.
    Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    🌸🏵💐🌻🌼🌹🌺

    ResponderEliminar
  10. Olá, Teresa!
    Um belo poema, minha amiga, para iniciar o mnovo ano, que é encerrado com estes inspirados versos:

    "E nas trevas a luz do poema
    É meu lar
    Pena em riste."


    Que 2019 seja de realizações de teus planos, de amor, saúde e paz.
    Beijo.
    Pedro

    ResponderEliminar
  11. Pena em riste porque ainda que o silêncio nunca se equivoque, as palavras, sejam quais forem, são sempre mais valentes. Belo, Teresa, e não apenas tenta o impressionante, um abraço.

    ResponderEliminar
  12. Brilhante luz tiveste. Como se não bastasse a tua , foste iluminar , ofuscando com a tua romântica candeia de azeite , os espaços que te são queridos .
    Linda homenagem a nossa querida amiga , é tão merecida .
    Grande abraço

    ResponderEliminar
  13. Maravilhoso sentir poético, que me transportou aos encantos e rigores, do nosso Portugal mais profundo... anotando, este magnífico trabalho, no meu caderninho de futuros destaques, por lá no meu canto... como sempre, com o respectivo link para aqui...
    Um beijo imenso! Feliz domingo!
    Ana

    ResponderEliminar

Voltarei!