sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Invernia


Coberto de neve o parapeito da janela
E pássaros a saltitar
Na minha mão.
E entre excessos de invernia
E a sonoridade ambiente
Soltou-se o romance.
E "A Casa de gelo"
de Alexandre Dumas
Incendiou-se ao alto da estante.
E Augusto Gil bate,
Bate, ainda, à porta da alma.
Bate como quem sente.
Teresa Almeida Subtil



20 comentários:

  1. "Batem leve, levemente como quem chama por mim". Bela evocação deste poema, de Augusto Gil, que me vem das brumas da infância; e de "A casa do gelo", de Alexandre Dumas.

    Estas duas referências fazem o contraste de um dia de invernia com a calor que poderemos proporcionar na vida, a nós e aos que nos rodeiam.

    "Entre excessos de invernia
    E a sonoridade ambiente
    Solta-se o romance."

    Excelente momento, querida Teresa.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  2. Belíssimos, querida amiga!

    O seu poema, os temas evocados e o 'post'
    Foi um prazer passar por aqui...

    Dias de paz e aconchego.
    Beijinhos
    ~~~~

    ResponderEliminar
  3. Maravilha de postagem, querida Teresa, li e reli o belíssimo poema deixando correr a música...que voz!
    Parabéns, sempre!
    Beijinhos, um bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  4. o passarinho a saltitar na mão é uma ternura, Teresa
    talvez venha a anunciar (precocemente) uma nova Primavera

    admiro muito o teu talento e a capacidade de incluíres a Natureza, como elemento estruturantes do Poema.

    gostei muito, querida amiga

    beijo
    ´´

    ResponderEliminar
  5. Falas de "Invernia" no teu poema, mas há tanta doçura e lembranças nele. E bate, e faz o nosso peito sentir.
    Beijos, Teresa!

    ResponderEliminar
  6. Posso imaginar o pássaro a saltitar na tua mão.
    A balada da neve que ainda sei de cor também bate em mim que sinto cada palavra…
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. Que engraçado e criatividade!
    Cultura entrelaçada!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Gostei da simplicidade dos versos e da maneira aparentemente mais despretensiosa (mas que também evidencia uma precisa lapidação), aos meus olhos e entendimento, com a qual as palavras tentam nos alcançar. Um beijo!

    ResponderEliminar
  9. Voltei a ler... Muito belo...

    Que frio está! A música ajuda a superar...

    Abraço grande, querida Teresa.
    ~~~~


    ResponderEliminar
  10. Gostei muito do teu poema de inverno.
    Que é excelente, como sempre.
    Teresa, continuação de boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Como a beleza da neve torna tão mais branca a tua poesia !
    Um
    E brincas com o gelo que te é tão familiar , como os tordos a debicar a azeitona nos vales ainda despidos !
    Beijo grande , Teresa !

    ResponderEliminar
  12. Olá, Teresa!

    Belíssimo poema, querida Poetisa.

    Friso aos seus leitores a beleza do poema, que se inicia com estes versos:

    “Coberto de neve o parapeito da janela
    E pássaros a saltitar
    Na minha mão.”

    Um excelente final de Semana Teresa.

    Beijo.

    Pedro

    ResponderEliminar
  13. Bom dia, Teresa

    Belas palavras me deixou no "Xaile de Seda, minha amiga.
    Adorei o seu comentário. Muito obrigada.

    Bom domingo.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  14. Tercetos que habilmente se alternam, tanto em humores, como em calores. Magistral, querida amiga, meus aplausos!

    ResponderEliminar
  15. Passei para reler, retribuir o seu carinho e desejar-lhe
    dias agradáveis em harmonia e contentamento.
    Beijinhos
    ~~~~

    ResponderEliminar
  16. Nada melhor, do que em dias de invernia, estar no aconchego da nossa casa aquecendo a alma com boas leituras.
    Belíssimo poema
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. A Natureza mexe mesmo contigo, Teresa. Para melhor.
    É sempre um gosto vir aqui e saciar-me nas tuas Froles Mirandesas.
    Grato.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  18. Uma publicação que nos aquece a alma, nesse aconchegante sentir... feito de tão boas escolhas... poéticas, literárias e musicais!...
    Para ficar apreciando e reapreciando!...
    Beijinho! Feliz domingo!
    Ana

    ResponderEliminar

Voltarei!