quinta-feira, 9 de abril de 2020

"La chata me Kantari"



Itália
É suspiro
E fonte de imaginação
Barco vazio
E perene canção.

Fremente poema
Abraço e gruta
Coral cravado no céu
E rubra pena
De quem te amou
E te ama

Ainda que
Perplexos e perdidos
A esperança não se confina
Nem se adia
E a força da natureza
Ressuscita 
Dia a dia.

Teresa Almeida Subtil




12 comentários:

  1. Poema muito espressivo. Lindíssimo. O video de 1983 é intemporal
    .
    Uma Páscoa abençoada e feliz

    ResponderEliminar
  2. Um ressuscitar sustentado, se for essa a nossa vontade. Sempre bem, Teresa.
    (Olha lá, a foto não enquadra a entrada para a Gruta Azul, na ilha de Capri?)

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saudades de Itália, não é verdade, AC?
      Esta foto é da minha autoria e fiquei com a ideia que era a gruta do amor. A ilha de Capri é uma perdição. À saída do barco comprei uma túnica com a cor dos corais cravados nas rochas e perfeitamente visíveis. Tive vontade de trazer algo dali. Havia pouco tempo.
      Um beijo amigo. :)

      Eliminar
  3. belo e sensível poema, Teresa
    a elevar-se às alturas numa evocação muito bonita de Itália
    e das responsabilidades da hora presente.

    beijo, amiga

    ResponderEliminar
  4. Olá, Teresa!

    Gostei muito, querida amiga, do teu "La chata me Kantari", um belo poema, que se abre com estes versos:


    “Itália
    É suspiro
    E fonte de imaginação
    Barco vazio
    E perene canção.”


    Meus votos minha amiga Teresa de uma Feliz Páscoa. (Cuide-se).

    Um beijo.

    Pedro

    ResponderEliminar
  5. A bela Itália passa por momentos muito dolorosos
    que contrista quem a ama e admira.
    O poema é muito belo e a postagem bem pertinente.
    Tudo pelo melhor, querida amiga.
    Tudo pelo melhor... Cuida-te...
    Abraço... Beijinhos
    ~~~

    ResponderEliminar
  6. Olá Teresa, Boa tarde

    expressivos e sensiveis versos, imagino o coração dessa gente tendo que enfrentar essa tamanha mortandade.
    Que Deus tenha misericórdia de todos. Lindo versejar,

    Bom fim de tarde e feliz domingo de Páscoa.

    bjss

    ResponderEliminar
  7. Linda e sentida homenagem poética à Itália.
    Não ouvia esta canção à tanto tempo, ainda tenho o disco em vinil.
    Teresa, dentro do possível, desejo para si e para os seus familiares, uma tranquila e Santa Páscoa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Querida Teresa

    A Itália, terra de tantas e tão grandes referências culturais, presentemente submersa em grande dor. Belo poema que diz bem da sua sensibilidade e talento.
    Que o Domingo de Páscoa tenha sido de alegria, junto aos seus.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
  9. Um poema lindíssimo e sentido em homenagem à Itália, que tem sido tão castigada com este vírus maldito e que tantas vítimas tem provocado. Junto a minha homenagem à sua.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Um poema maravilhoso, homenageando tão belo país... e que tão massacrado tem sido, por este flagelo, que de repente fez do mundo, seu refém!...
    Gostei imenso, Teresa! E deslumbrante a imagem, com essas águas cor de esmeralda!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Voltarei!