segunda-feira, 27 de abril de 2020

Inverno acima




Cada grito era um farol em verde encosta
E o limão não perdia a acidez
Curativo de maleitas inverno acima
Dulcíssima a laranja inaugurava a manhã
E desfazia-se na boca em furor poético.

Assim a conheci no paraíso
Vida escorrida como fio de azeite
Louro em prato alvo
E a oliveira harmonizava-se
Nesta atmosfera que o olhar recolhia
Em adoração.

Teresa Almeida Subtil


15 comentários:

  1. Intenso, poético, profundo. Delicioso de ler. Gostei de ouvir o video do Fausto
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Brilhante e dourado como o azeite...

    Agora, primavera acima, vencemos ainda com algum brilho, a confinação...

    Beijinhos, querida poetiza.
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Corrijo - querida poetisa...
      ~~~
      Há sempre laivos telúricos e perspicácia na tua poesia...
      Um domingo muito feliz e um bom Maio.
      Tudo pelo melhor, Teresa.
      Abraço amigo.
      ~~~~

      Eliminar
  3. Um poema muito belo, que me fez regressar à infância.
    Fausto sempre um gosto ouvi-lo.
    Esta música é linda..
    Beijinhos e boa semana, com saúde.
    Ailime

    ResponderEliminar
  4. A tua poesia tem sempre cheiro e sabor e é harmónica, querida Teresa.
    Recordas outros tempos, sabendo integrá-los nestes. Que engenho!

    E aí vamos nós com Fausto "Por esse rio acima". Há imenso tempo que o não ouvia, mas é sempre agradável.

    Beijos e saúde!

    ResponderEliminar
  5. Dulcíssimo Poema este, querida Teresa.Sabores da terra, a vida em festa.

    Tão bom ler a sua Poesia, minha amiga.

    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
  6. um verdadeiro acepipe de letras
    e palavras bem temperadas...

    que dão sabor à vida!
    arte e talento teus, Teresa.

    gostei muito.
    beijo

    ResponderEliminar
  7. Como o azeite, este poema é extra, uma verdadeira reserva poética para ser degustada por "este rio acima"... Excelente, gostei imenso.
    Fausto é um dos cantores que mais aprecio. Tem canções do outro mundo (músicas, letras, arranjos, interpretações, etc., etc.). E acho que nunca lhe deram o devido valor, nomeadamente na TV.
    Querida amiga Teresa, um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Um poema pleno de cor, de aromas e sabores que munto nos dizem, mas acima de tudo, um poema com arte, sentido e belo.

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Rio acima aprendendo a melodia das palavras tão bem harmonizadas em um ambiente de puro deleite. E a tua arte arte nesta atmosfera recolhida "pelo olhar em adoração"
    Um beijo, minha amiga Teresa!

    ResponderEliminar
  10. Caminhando com cores e odores, quase ancestralidade em perfeita comunhão...
    Vais no bom caminho, Teresa.

    Deixo-te um sorriso :)

    ResponderEliminar
  11. O olhar a recolher a adoração daquilo que se vê e daquilo que se sente. Sempre bom ouvir o Fausto…
    Um bom fim de semana minha Amiga.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  12. Vim trazer um abraço.
    Que o dia esteja a decorrer com alegria.

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. Maravilhoso, este mergulho na ruralidade... pleno de aromas e paladares... e de histórias de vida!...
    Pura maravilha, Teresa, neste seu olhar poético!
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar

Fui d'abalada