segunda-feira, 29 de janeiro de 2024

29 de Janeiro, ouficializaçon de la lhéngua mirandesa

 


 

UN BÓZIO DE LHIBARDADE

 

Un bózio de lhibardade

Raiç dun pobo sien talanqueiras

Ousadie, beleza, coraige

Lhuç a derramar-se i a clarear lhugares i eideias

Alegrie e cultura

Nial, peito da terra

Fuonte cachoneira adonde gustamos de buer

Terreiro adonde alas de páixaros mos fazemos

Beilamos i cantamos.

 

Burel i linho tecidos cun sudor i carino ousados

zde la masseira a la corte.

Gustados i recriados como poesia pura.

Stória i cuonta datrás la nacionalidade

 

La berdade de ls bailes, de las cantigas

Agarramiento de cuorpo anteiro

Quemidos que fáien manar auga na boca

Cháman ls d'acá i ls d'alhá

Quelores framantes de las arribas

I un riu Douro a romper i a spabilar

Esta region ancantada i sien medida.

 

Eiqui, Trás ls Montes alcantilado i planáltico

 Dues lénguas cun chama, furor, fuorça i amor.

 

….

 

29 de Janeiro, oficialização  da língua mirandesa

 

UM GRITO DE LIBERDADE

 

Um grito de liberdade

Raiz de um povo sem tranqueiras

Ousadia, beleza, coragem

Alegria e cultura

Luz a derramar-se e aclarar lugares e ideias

Peito da terra, ninho e lar

Fonte cascata onde gostamos de beber

Terreiro onde asas de pássaros nos fazemos

Bailamos e cantamos.

 

Burel i linho tecidos com suor e carinho usados

Desde a masseira à corte.

Estimados e recriados como poesia genuína.

História que precede a nacionalidade.

 

A verdade dos bailes, as cantigas

Sedução de corpo inteiro

Gastronomia que atrai e chama os de cá e os de lá

Cores vibrantes das arribas

E um rio Douro a romper e a badalar

Esta região encantada e sem medida.

 

Aqui, Trás-os-Montes alcantilado e planáltico

Duas línguas com chama, furor, galhardia e amor.


Teresa Almeida Subtil 



 

4 comentários:

  1. Querida Teresa
    Ontem de manhã ouvi qualquer coisa na RTP1 sobre a língua Mirandesa, no programa Praça de Alegria, mas não ouvi a notícia
    completa.
    O título deste seu belo Poema diz-nos da Oficialização da Língua.
    Sabemos que é a 2ª Língua Oficial e que há um dia dedicado ao
    Mirandês e que já é ensinado nas escolas, pelo menos na região.
    Então, nesse caso, o que quer dizer "Oficialização"?
    Gostei muito de a ver. :)
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
  2. Parabéns pela oficialização da língua mirandesa. Parabéns a ti que nos trazes um poema maravilhoso dedicado a um lugar que é para ti "Peito da terra, ninho e lar
    Fonte cascata onde gostamos de beber
    Terreiro onde asas de pássaros nos fazemos
    Bailamos e cantamos." Tão belo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Que bom sentir a celebração de tal, através das suas calorosas e poéticas palavras, Teresa, que tão bem nos transmitem toda a riqueza histórica, cultural, gastronómica, e natural de tão bonita e fascinante região! Gostaria de sentir essa segunda língua portuguesa, ainda com mais alcance no nosso país, de norte a sul... faltam-nos mais Teresas, talvez, com idêntica paixão e amor pela sua terra... mas o que importa, é que tal processo está em marcha... e por aqui é sempre entusiasmante de acompanhar!
    Adorei vê-la... e a capa é lindíssima! Os produtos tradicionais, ou em formato inovador, também funcionam como verdadeiros embaixadores da cultura mirandesa! Provavelmente até tendo maior procura no estrangeiro, do que cá... digo eu... sem muita noção, na matéria... mas normalmente, tudo o que é português só se torna mais valorizado, quando é alvo de algum reconhecimento externo ao país...
    Tudo de bom! Um beijinho grande!
    Ana

    ResponderEliminar
  4. Um poema lindo,Teresa
    Usufruindo da beleza da língua já oficializada e agradeço sua tradução,
    Com abraços

    ResponderEliminar