sábado, 30 de julho de 2011

Abraço impulsivo


nasceu à flor do dia
como o café que apetece ser tomado
em companhia

O gesto indisfarçado
retrocedeu

Um esboço de iniciado
um jeito ténue, balançado
em lances de fantasia

Teresa Almeida 29-07-2011

4 comentários:

  1. Eu diria "Simulacro de Abraço" :)
    Adorei este sentir num abraço não concretizado!
    Bjuzz :)

    ResponderEliminar
  2. E disseste muito bem Odete, como sempre.
    Obrigada. Bjuzz

    ResponderEliminar
  3. Um abraço ténue..mas certamente ansiado!!beijo Teresa

    ResponderEliminar
  4. Inês, um grande abraço, sem disfarces, para ti. Obrigada.

    ResponderEliminar

Literatura de Natal